1º Parte da Trama. (Família Lefevre)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

1º Parte da Trama. (Família Lefevre)

Mensagem por Lupa em Qua Jun 27, 2012 7:12 pm


Trama
• Descrição •


• Mansão Lefevre,Paris,França.

Ela tinha uma postura um tanto rígida e olhava, com uma expressão impassível, para o amanhecer pela janela do quarto.
O sol despertava ao longe lançando tímidos raios avermelhados pelo vasto céu de París.Tudo estava silencioso,a não ser pelo ocasional gralhar do corvo da família.Ela estava sentindo-se culpada.Culpáda pela morte de Janett,culpada por ter forçado todo o Clã a mudar de país...Culpada por tudo.
O rapaz ao seu lado, ao contrario dela,estava dormindo tranquilamente. Ela sorriu ao ver aquele rosto angelical parecendo tão tranqüilo.
“Ele é a minha paz”
Como se tivesse ouvido os pensamentos da garota ,ele sussurrou seu nome.
-Lyra...
Delicadamente ela passou os longos dedos cor de osso pela coluna do garoto fazendo-o ter arrepios involuntários.
-Sim, Loke?- Sussurrou em resposta.
-Venha...mais perrrto
Lyra deixou-se cair nos lençóis de linho brando e Loke abraçou-a por trás. Ele passou os lábios pelo pescoço dela fazendo-a,momentaneamente,esquecer de todos os problemas.Eles ficaram ali até que o sol nascesse por completo e Paris começar a se encher de vida novamente.
Loke deu um suspiro.
-Temos mesmo que ir?-Murmurou ele
-Sabe que temos. É para nossa proteção.
Ele enrijeceu.
-Você nunca teve esse tipo de problema...
Os lábios de Loke foram silenciados por um dedo frio de Lyra.
-Eu disse que contaria tudo quando chegasse a hora, não foi?
Ele fez que sim parecendo desapontado. Lyra sorriu e deu um selinho em Loke.
-Vamos logo ou perderemos a carruagem.
-Lyra estamos em 2012,existem aviões –Disse Loke rindo.
-Que seja
(...)
-Vamos cuidar da muito bem da casa,Lady Lefevre –Falou a criada fazendo uma breve reverência
-Assim espero, Julia – Respondeu Lyra colocando os óculos de sol – Espero voltar logo.
-Estaremos eternamente esperando pela senhorita –falou um mordomo fazendo uma reverência.
-Não será preciso tanto. Vamos?
Com um ultimo olhar para a casa, os gêmeos Lefevre entram no carro.
A viagem até o aeroporto foi curta e silenciosa. Loke e Lyra adoravam Paris e agora tinham simplesmente que sair de lá. Lyra cerrou os punhos.Sentia raiva de si mesma. E acima de tudo sentia raiva por ser uma covarde e por estar fugindo.
O carro parou em frente ao aeroporto. Loke e Lyra saltaram entraram no prédio.
O chek-in foi rápido e meia hora depois os dois estavam dando adeus a Paris e indo para Mystic Falls.
(...)
-Com licença...Lyra Lefevre? –Lyra virou-se em direção a voz que a chamava e viu uma moça de cabelos castanhos usando um daqueles terninhos sociais.
-Sim,pois não?
-Sou Barbara Harvey da imobiliária – Disse a mulher sorrindo.Lyra continuou a encara-la esperando que continuasse. – A casa está a espera exatamente como pediram.
-Ótimo, então vamos?
-Claro.
Barbara parecia muito empolgada ao conduzir os irmãos Lefevre para seu carro.Ela ia tagarelando sobre casas antigas por todo o caminho.
Lyra estava olhando pela janela a paisagem de Mystic Falls.Nada tinha mudado muito,salvo por umas cassas a mais,mais carros,mais movimento...mas o resto estava igual.
-Chegamos –Disse Barbara quando parou o carro de frente para um casarão de aparência antiga e bem conservada.Eles saltaram do carro e Barbara foi conduzido-os para dentro da casa enquanto tagarelava.
-...A casa foi conservada por muitos anos- Disse a mulher – Eleonor Lefevre disse que vocês eram os únicos herdeiros e ela deixou isto
Barbara abriu sua pasta e de lá tirou um envelope de papel pesado e estava caprichosamente endereçado aos gêmeos.Estes de entreolharam e Loke pegou a carta com um olhar desconfiado.Barbara sorriu.
-Sim, a carta e original e não ninguém abriu.
-Ótimo –Disse Loke parecendo aliviado
-Bem é aqui que eu deixo vocês.Ah antes que eu esqueça não precisam se preocupar com empregada porque ela virá aqui todos os dias de manhã a partir de amanhã- Barbara mexeu na fivela de sua saia parecendo nervosa – É isso,qualquer dúvida podem ligar.
Ela deu um cartão comercial a Loke e então saiu da casa. Os gêmeos esperaram até que o barulho do carro sumisse e outro som o substituísse. O som de dois vampiros viajando.
- Foram rápidos – Falou Loke virando-se para encarar os recém chegados.
Era um homem e uma mulher.O homem era alto,tinha a pele um pouco mais escura do que a dos gêmeos,seus cabelos eram chocolate e ele trajava uma roupa de viajante preta.Já a mulher era muito loira,seus cabelos caiam em ondas perfeitas ao redor da cintura e suas roupas eram magenta.
-Claude,Serafina é bom vê-los novamente – Falou Lyra formalmente – Vocês chegaram bem rápido.
O homem chamado Claude sorriu.
-Ora minha cara Lyra,parece que não me conhece –Disse em tom animado. –Serafina e eu viemos assim que recebemos seu corvo.
Dito isso um grande corvo entrou voando pela janela da cozinha e pousou no braço estendido de Lyra.A garota acariciou suas penas macias em forma de agradecimento.
-Vamos para um lugar mais apropriado – Sugeriu Loke, então os quatro vampiros seguiram do saguão para a sala de estar.
A sala era um aposento amplo e aberto totalmente decorado em tons de vermelho e chocolate.Os tons favoritos dos Lefevre.
Lyra sentou-se no sofá e elegantemente cruzou as pernas.
-Tem uma razão para eu ter deslocado o clã até aqui –Falou ela em um tom sério – Axel Pervensie.
De repente três pares de olhos cor de vinho estavam encarando Lyra atentamente.
-Ele pediu para que eu me juntasse a ele... Como sua mulher
Claude e Serafina pareceram surpresos, mas foi Loke que deu o ataque.
-Ele é louco ou o que? – Disse ele quase gritando.Ele falaria mais só que foi metralhado pelo olhar de Lyra.
-Tem mais – Disse a garota sem se alterar – Ele quer influenciar o conselho a nos revelar a todos os humanos.
Claude franziu a testa
-Isso é maluquice, ninguém em juízo perfeito se quer pensaria em...
-Mas ai é que está – Interrompeu Lyra – Axel não está em juízo perfeito,foi cegado pelo poder a ganancia e agora quer mais e mais.
Todos ficaram em silencio total absorvendo a informação.
-Bem... acho que agora que Axl foi rejeitado talvez procure outras opções para obter poder –Falou Lyra quebrando o silencio.
-Vamos ficar atentos – Respondeu Calude levantando-se junto com Serafina. Lyra franziu a testa.
-Eu pedi para que vocês viessem e agora são meus convidados.
-Temos uma casa aqui perto,Lyra –Falou Serafina pela primeira vez –Não se preocupe com nosco,além do mais seria indelicado da nossa parte...atrapalhar
A loira mordeu os lábios tentando conter o riso,mas Lyra fez que não viu.
-Vejo vocês depois
Dito isso Lyra acompanhou Claude e Serafina até a porta e ficou lá até ver o carro dos dois desaparecer.Ela virou de costas e deu de cara com o peito de Loke.
-Temos muito o que conversar –Falou ele numa voz banhada pela raiva.Lyra deixou que ele a arrastasse para o sofá.
-Você sabe de mais alguma coisa,não é? – Perguntou ele lívido.
-Sei – Respondeu Lyra
- Não me esconda.
Ela suspirou e encarou os olhos cor de vinho do irmão.
-Vampiros de alma.

Obs.: A ficha para os personagens, está no tópico de fichas.
Template@Sharmelles

    avatar
    Admin
    Mensagens :
    24

    Dracmas :
    5034

    Reputação: :
    0

    Idade :
    22

    Ver perfil do usuário

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

    - Tópicos similares

    Permissão deste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum